ESCOLHA O IDIOMA:

Rebeca Gaspar conta sua trajetória até conhecer a TOTI Diversidade e o BRASAS English Course.   1

Toda história começa com um sonho, e a de Rebeca Gaspar não é diferente. A angolana de 30 anos veio para o Brasil com o sonho de estudar e encontrar um emprego na sua área. Rebeca conta que, desde sempre, os estudos foram seu motor e que sabia que aprender inglês seria essencial na sua vida. “O inglês é uma língua que transcende, nos leva muito além daquilo que conhecemos quando somos pequenos.”

Quando pergunto sobre seus estudos em seu país de origem, ela diz: “A gente não tinha muitas escolas públicas em Angola, então eu tinha que estudar em colégios particulares, mas nunca terminava o ano porque minha mãe não conseguia pagar”, ela lembra. Sua mãe, além de sustentá-la, sustentava também mais oito irmãos, e seu padrasto, por mais que ajudasse, viajava muito. “Eu estudei com vizinhos, por um valor menor, e depois voltei pra escola e minha professora terminou de pagar um ano pra mim, porque viu que eu queria muito estudar. No próximo já não consegui ficar, e me mudei para a casa da minha madrinha, para que ela pagasse.” No total, Rebeca morou em três casas diferentes para terminar os estudos, e foi a única entre todos os seus irmãos a conseguir fazê-lo e chegar a uma universidade.

“Foi meu amigo da faculdade que me falou de uma bolsa de estudos pra vir para o Brasil… Eu queria ir para qualquer lugar que eu pudesse estudar mais, eu ficava doente sem estudar.” Ela diz, com algumas lágrimas nos olhos. “Cheguei aqui em 2017, no interior do Ceará, e fiz um curso de administração pública, mas lá também não tinha trabalho.”

Rebeca engravidou no final da faculdade, e quando o desespero bateu, se mudou para São Paulo, pois lhe disseram que lá ela teria mais oportunidades. Ela trabalhou como faxineira e diarista, em casas de família e restaurantes também. Foi em São Paulo que ela conheceu a TOTI Diversidade – uma plataforma de ensino que forma refugiados e migrantes. Ela se emociona (e me emociona) muito ao contar sua jornada. “Meu primeiro sonho foi terminar a faculdade, eu consegui com dificuldade. Agora meu segundo sonho é ter uma carreira, poder ajudar minha mãe e ser um bom exemplo para o meu filho, e acredito que a parceria da TOTI com o BRASAS English Course vai me ajudar nisso”, Rebeca me conta mais animada.

“A TOTI é daquelas empresas que trabalha com imigrantes e preza a diferença que existe entre pessoas, isso é muito importante pra mim. Essa parceria entre eles e o BRASAS vai muito além do que eu esperava. Nunca achei que pudesse estar num lugar em que as pessoas me olhassem, me notassem, quisessem me ajudar e trabalhar comigo. É algo tão maravilhoso que não consigo explicar. Essa parceria vai mudar a minha vida e serei eternamente grata. Espero que as coisas continuem acontecendo assim.”

Com o inglês, Rebeca acredita que terá muitas oportunidades para além do Brasil, e ela quer chegar ao topo – “que é onde o inglês te leva”. Rebeca é a primeira pessoa da família a ter a oportunidade de aprender uma nova língua. Ela diz que a melhor parte são as possibilidades, conhecer uma cultura nova e novas formas de se expressar.

“Quero poder aplicar o inglês no mercado de trabalho e na minha vida pessoal. Não é só algo que eu preciso, eu realmente quero.” Ela enfatiza. “Imagina poder conhecer novas pessoas e aprender com essas pessoas… Aprender inglês me faz sentir que vou me encontrar, nascer de novo. O mundo que, pra mim, antes era fechado, agora vai se expandir. O inglês vai ser um fator agregador na minha vida.” Ela sorri. Sorrimos. “Tenho amigos que falam inglês e sempre fiquei de fora olhando, admirando… Agora sinto que vou poder fazer parte desse mundo.”

Rebeca diz que hoje é grata. “Eu sei que estou no meio de uma coisa fantástica. Eu amo a TOTI, eu amo o BRASAS, eu amo o Brasil e amo você por ser brasileira. Todas as coisas maravilhosas da minha vida têm acontecido aqui. Obrigada!” 

Rebeca, tenho certeza que seu futuro será brilhante. Tenha certeza que o Brasil te ama também. Somos nós quem devemos lhe agradecer. Obrigada e boa sorte!

Escrito por Marina Valle, professora do BRASAS.

Toda história começa com um sonho, e a de Rebeca Gaspar não é diferente. A angolana de 30 anos veio para o Brasil com o sonho de estudar e encontrar um emprego na sua área. Rebeca conta que, desde sempre, os estudos foram seu motor e que sabia que aprender inglês seria essencial na sua vida. “O inglês é uma língua que transcende, nos leva muito além daquilo que conhecemos quando somos pequenos.”

Quando pergunto sobre seus estudos em seu país de origem, ela diz: “A gente não tinha muitas escolas públicas em Angola, então eu tinha que estudar em colégios particulares, mas nunca terminava o ano porque minha mãe não conseguia pagar”, ela lembra. Sua mãe, além de sustentá-la, sustentava também mais oito irmãos, e seu padrasto, por mais que ajudasse, viajava muito. “Eu estudei com vizinhos, por um valor menor, e depois voltei pra escola e minha professora terminou de pagar um ano pra mim, porque viu que eu queria muito estudar. No próximo já não consegui ficar, e me mudei para a casa da minha madrinha, para que ela pagasse.” No total, Rebeca morou em três casas diferentes para terminar os estudos, e foi a única entre todos os seus irmãos a conseguir fazê-lo e chegar a uma universidade.

“Foi meu amigo da faculdade que me falou de uma bolsa de estudos pra vir para o Brasil… Eu queria ir para qualquer lugar que eu pudesse estudar mais, eu ficava doente sem estudar.” Ela diz, com algumas lágrimas nos olhos. “Cheguei aqui em 2017, no interior do Ceará, e fiz um curso de administração pública, mas lá também não tinha trabalho.”

Rebeca engravidou no final da faculdade, e quando o desespero bateu, se mudou para São Paulo, pois lhe disseram que lá ela teria mais oportunidades. Ela trabalhou como faxineira e diarista, em casas de família e restaurantes também. Foi em São Paulo que ela conheceu a TOTI Diversidade – uma plataforma de ensino que forma refugiados e migrantes. Ela se emociona (e me emociona) muito ao contar sua jornada. “Meu primeiro sonho foi terminar a faculdade, eu consegui com dificuldade. Agora meu segundo sonho é ter uma carreira, poder ajudar minha mãe e ser um bom exemplo para o meu filho, e acredito que a parceria da TOTI com o BRASAS English Course vai me ajudar nisso”, Rebeca me conta mais animada.

“A TOTI é daquelas empresas que trabalha com imigrantes e preza a diferença que existe entre pessoas, isso é muito importante pra mim. Essa parceria entre eles e o BRASAS vai muito além do que eu esperava. Nunca achei que pudesse estar num lugar em que as pessoas me olhassem, me notassem, quisessem me ajudar e trabalhar comigo. É algo tão maravilhoso que não consigo explicar. Essa parceria vai mudar a minha vida e serei eternamente grata. Espero que as coisas continuem acontecendo assim.”

Com o inglês, Rebeca acredita que terá muitas oportunidades para além do Brasil, e ela quer chegar ao topo – “que é onde o inglês te leva”. Rebeca é a primeira pessoa da família a ter a oportunidade de aprender uma nova língua. Ela diz que a melhor parte são as possibilidades, conhecer uma cultura nova e novas formas de se expressar.

“Quero poder aplicar o inglês no mercado de trabalho e na minha vida pessoal. Não é só algo que eu preciso, eu realmente quero.” Ela enfatiza. “Imagina poder conhecer novas pessoas e aprender com essas pessoas… Aprender inglês me faz sentir que vou me encontrar, nascer de novo. O mundo que, pra mim, antes era fechado, agora vai se expandir. O inglês vai ser um fator agregador na minha vida.” Ela sorri. Sorrimos. “Tenho amigos que falam inglês e sempre fiquei de fora olhando, admirando… Agora sinto que vou poder fazer parte desse mundo.”

Rebeca diz que hoje é grata. “Eu sei que estou no meio de uma coisa fantástica. Eu amo a TOTI, eu amo o BRASAS, eu amo o Brasil e amo você por ser brasileira. Todas as coisas maravilhosas da minha vida têm acontecido aqui. Obrigada!” 

Rebeca, tenho certeza que seu futuro será brilhante. Tenha certeza que o Brasil te ama também. Somos nós quem devemos lhe agradecer. Obrigada e boa sorte!

Escrito por Marina Valle, professora do BRASAS.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments